terça-feira, 3 de junho de 2008

A (Re)Descobrir...


May (2002): Este conto psicológico muito negro relata o quotidiano de May, uma jovem marcada por uma infância traumática que apresenta sérias dificuldades de interacção social. Quando a sua boneca de louça (única amiga e confidente) se parte, May lança-se na criação de uma nova "companheira". O busílis é que a jovem começa a matar as pessoas com quem se cruza, recolhendo de cada vítima a sua melhor "parte" (mãos, pernas, braços, ...) e aplicando-a no seu projecto demente. Doentio mas também algo cómico, May é um indie de culto bem interpretado e realizado, onde a palavra 'originalidade' encaixa muito bem. O filme tem tudo para se tornar uma presença obrigatória nas sessões de cinema exibidas por altura do Halloween!

6 comentários:

looT disse...

Boa lembrança, aquele final é delirante "look at me" ehehe

Cataclismo Cerebral disse...

LOL Tenho pena da moçoila, mas o filme mistura bem o horror com a comédia mais negra.

Abraço

Hugo disse...

Já passei por este filme em locadora e lojas por aqui, mas ainda não assisti.

Achei que seria um filme ruím, mas pelo que vc escreveu parece ter algo de interessante.

Abraço

Cataclismo Cerebral disse...

Hugo: É bem interessante, apesar de à primeira vista não o parecer. Experimenta a ver no Halloween e não te arrependerás!

Abraço

blueminerva disse...

O que me lembras... eu gostei bastante, é um pouco gore mas gostei sobretudo pela criatividade do tema.
Um abraço

Cataclismo Cerebral disse...

É original, de facto. Depois consegue mesmo prender a atenção.

Abraço