quinta-feira, 14 de junho de 2007

Dissecando Fincher

O genial realizador David Fincher é responsável por verdadeiros prodígios cinematográficos. São eles:

- Alien 3: A Desforra (1992)
- Seven (1995)
- The Game (1997)
- Fight Club (1999)
- Panic Room (2002)
- Zodiac (2007)

Confesso que ainda não vi a sua última empreitada, mas comparando as suas anteriores obras posso retirar as seguintes conclusões:

- A atmosfera nos filmes de Fincher é sempre densa, claustrofóbica e ultra deprimente: está quase sempre a chover, a narrativa desenrola-se principalmente à noite e o "mundo lá fora" é representado como um caos;

- A mulher é apresentada com uma aura de poder e salvação: basta pensarmos na tenacidade de Sigourney Weaver no Alien3, na protecção maternal de Jodie Foster no Panic Room e no refúgio acolhedor que é Tracy no Seven;

- Os discursos apocalípticos subjacentes na narrativa: no Fight Club trata-se da questão da superficialidade e consequente desumanização do homem moderno; no The Game remete-se para a noção da apatia e conformismo social; no Seven, realça-se o mundo caótico no qual é impossível encontrar a salvação.

4 comentários:

Betty Coltrane disse...

Cucu!!!!!!!!!
=)))

Só vi os dois primeiros, e adorei... amanhã não me posso esquecer de te levar o livro de cinema... E se estiveres pela net, não preciso d dizer o q é q deves ligar, pois não? hehe! ;P

beijão!

curse of millhaven disse...

ontem n consegui ver o seven todo!! BUÁÁÁÁÁÁÁÁ
:'(

niskas disse...

Já tive oportunidade de dizer que Zodiac me decepcionou um pouco mas mesmo assim...é David Fincher

Zito disse...

gosto das personagens obsessivas (serão apenas determinadas ?) do Fincher .....
gostei mt do Seven, fight Club e Zodiac, este último um pouco grande de mais .....
The Game, Alien e Panic Room não me convenceram, apesar de merecerem ser vistos, todos eles .....